Cultura, gastronomia e muita cerveja na Oktoberfest de Munique

 

 

 

 

 

 

 

A maior festa alemã que existe tem versões em várias partes do mundo, inclusive no Brasil. Porém, a maior de todas, a original, só a de Munique, na Alemanha. E a edição deste ano abre seus portões, com seus canecos de um litro de chope, música, cultura, gastronomia e muita diversão, no próximo dia 17 de setembro e segue até o dia três de outubro. Para ter uma ideia do tamanho do negócio, cerca de 6 milhões de pessoas circulam no Theresienwiesse Park todos os anos, todos querendo festejar as tradições bávaras mas, prncipalmente, beber as cervejas produzidas em edições especiais para a festa das cinco cervejarias com autorização para se instalarem no local. As cervejas são mais fortes e alcóolicas que suas versões normais, servidas nos bares de Munique, então é bom ter cuidado ao “entrar dentro do barril”.

Tradição
Em roupas típicas, o público bebe, come linguiças, frango, porco com batatas, enche outro caneco de chope, dança ao som de bandinhas típicas e, é claro, esvazia e enche mais alguns canecos. Essa é uma tradição que se mantém desde 1810, quando o príncipe herdeiro da Bavária, Ludwig, casou-se com a princesa da Saxônia, Theresa Hildburghausen. Todos foram convidados para a festa, que durou uma semana em um campo aberto (“wiese” em alemão) que foi batizado de Theresienwiese (Campos de Teresa) em homenagem à noiva. No ano seguinte, uma feira agrícola se instalou no mesmo local e nas mesmas datas. Desde então, a festa foi crescendo até se tornar o que é hoje, sempre no mesmo local.

Evento familiar
Os portões abrem por volta das 10h da manhã, e para os bávaros a oktoberfest é uma festa super familiar. É comum ver crianças circulando durante o dia, indo ao parque de diversões da feira, e visitando os estandes com seus pais. As atrações e as pessoas que andam pela Theresienwiese passam a ser mais adultas a partir das 18h. Para nós, acostumados a sair tarde de casa para ir à festas pode parecer estranho, mas por volta das 22h30 as cervejarias fecham as torneiras e não servem mais chope. E daí você já pode adivinhar que o local esvazia rapidamente.

Tendas
Quem vai à oktober pela primeira vez deve saber de algumas coisas importantes, como por exemplo: não é permitido circular bebendo pela feira. Só pode beber dentro das tendas e quem estiver sentado. As tendas mais famosas, portanto as mais concorridas e que lotam mais rapidamente, são a Bräuros, a Hacker (onde é possível fugir das bandinhas e ouvir bandas de rock), a Fischer Vrone, a Hofbräu Festhalle (cervejaria oficial da Oktoberfest) e a Marstall. Os locais comportam de 2,5 mil até 6 mil pessoas, o que pode parecer muito, mas lotam rapidamente, principalmente após as 19h.

Informações
Para saber os horários, atrações, como aproveitar melhor a experiência, dicas de locais para hospedagem, como chegar a Munique de avião, trem ou ônibus, restaurantes e outros serviços, é sempre bom dar uma espiada no site oficial da Oktoberfest (www.oktoberfest.de). A entrada no parque e nas tendas é gratuita, e no local você enche os maravilhosos canecos de um litro da festa, que custam 10 euros cada abastecida. Os pratos tradicionais servidos dentro das tendas custam de 5 até 15 euros, e incluem famosos da culinária alemã como porco assado servido com bolinhos de massa, frangos assados, salsichas tradicionais, joelho de porco e muita batata!

Dica de quem já foi
Formada em letras e apaixonada pela língua, a cultura e a cerveja germânica, a paranaense de Castro, Kamila Koller já esteve na Oktoberfest. Segundo Kamila, ir a caráter, com roupas bávaras é opcional, mas um detalhe que aumenta a diversão. Um ponto positivo é que, ao contrário de outras festas e festivais, os banheiros são muitos e sempre limpos, e como tudo termina cedo, por volta das 22h30, é possível pegar o metrô para vários pontos da cidade antes do seu fechamento, o que facilita para quem estiver hospedado um pouco longe do parque, o que era o seu caso. Também é importante reservar um dia para a “ressaca”, o que pode ser utilizado para conhecer a cidade, uma das maiores da Alemanha, com muitas atrações culturais e históricas e que valem a pena. Outra coisa importante é reservar hotéis ou um quarto via AirBnb com muita antecedência, senão sobram apenas os lugares muito longe da Theresienwiese, o que gera um aumento considerável nos custos, principalmente se precisar utilizar táxis. Como pontos negativos, Kamila fala do horário da festa, que para nossos hábitos é extremamente reduzido, deixando a madrugada toda livre, e o fato de não ser permitido levar a caneca da festa como recordação. “Você termina a bebida e quase que automaticamente já passa alguém recolhendo. E caso você queira levar uma para casa tem que comprar fora das tendas, por um valor bem alto”.

 

Leve dinheiro vivo
Quase todos os locais dentro da Theresienwiese só aceitam dinheiro vivo. Apenas algumas lojas de souvenirs aceitam cartões. E como lembramos sempre, não deixe para trocar seus Euros ou fazer o câmbio na Alemanha, é mais caro, você pagará mais taxas e corre o risco desnecessário de não conseguir aproveitar o passeio. Antes de embarcar dê uma passadinha no Supercâmbio e viaje com tranquilidade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami