Califórnia: o novo destino para os amantes da cerveja

 

 

 

 

 

 

 

Um tipo de viagem que vem conquistado muitos adeptos nos últimos anos é o Turismo Cervejeiro. Com a popularização das cervejas artesanais ou “craft”, cada vez mais brasileiros buscam conhecer roteiros onde possam incluir visitas às fábricas de marcas famosas e bares que sirvam cervejas de qualidade. Além dos países europeus, buscados pela tradição cervejeira, a Califórnia, nos Estados Unidos tem se firmado como um point certeiro para os amantes do lúpulo, do malte e da cevada. São mais de 570 fábricas, o que transforma o local no líder na produção cervejeira (principalmente as American IPAs). O hábito de consumir cervejas nos locais onde são produzidas é uma tradição da Califórnia, então prepare-se para conhecer várias cidades. Cada cervejaria consegue uma maneira única de incluir o lifestyle local nas visitas, o que impacta diretamente na experiência. Pelo menos três cidades são obrigatórias na viagem: São Francisco, São Diego e Anaheim.

Amargor
Prepare-se para muito “hop”, lúpulo em inglês. A febre das cervejas californianas consolidou o gosto local, e que vem se espalhando pelo mundo, do amargor. India Pale Ale (IPA), American Pale Ale (APA), Imperial IPA, Black IPA, todas com índices de amargor que podem chegar aos 120 IBU. Para se ter uma ideia, uma cerveja comercial não passa de 15 IBU. Gosto é uma coisa muito particular, e mesmo que a preferência local seja pelas lupuladas, cervejarias locais também servem excelentes American Lagers, mais próximas do gosto médio brasileiro, cervejas escuras como Stout e Porter, Abadia, que imitam as trapistas belgas, as cítricas Lambic e as Barrel Aged, envelhecidas em barris de vinho ou uísque e com valores e graduações alcóolicas mais altas.

Aproveite muito gastando pouco
Aqui vale aquela grande dica do Supercâmbio: faça o câmbio aqui no Brasil e leve dinheiro vivo.
De preferência por uma boa quantidade de notas menores de dólares, pois como são muitos bares legais, você não vai querer ficar bebendo em único local, ou em uma única cidade. Os preços, após fazer o câmbio, equivalem aos dos bares de cervejas especiais brasileiros, partindo de 3,50 dólares e podendo chegar a sete ou oito dólares, dependendo do lugar e o estilo da cerveja. Lembre-se que através do nosso site é possível comparar a melhor cotação e receber a moeda em casa, inclusive com a solicitação de notas menores – a depender da disponibilidade da casa de câmbio.

Dica de quem já foi
Tatiana Lheureux, brasileira que atualmente vive em São Diego, diz que em praticamente qualquer lugar da Califórnia é possível achar uma cervejaria ou um bar com cervejas locais boas. Ela indica uma caminhada pela Third Street e pela Russian River, em Santa Rosa, as duas cheias de bares e cervejarias que normalmente não exportam seus rótulos, ou seja, traduz o sabor local e nào estão disponíveis no Brasil. Em São Francisco as dicas são o bar da Mikkeler e a cervejaria Anchor, e em Los Angeles, a Angel City. “Na região de São Diego, onde moro, temos a conhecida cervejaria Stone, e outras duas que mantém um clima mais informal que são a Lost Abbey e a Ballast Point. Mas para quem gosta de cerveja são muitos os locais bacanas”, conta. E lá, assim como aqui, a dica é “se beber, não dirija”. “Mesmo se você alugou um carro para percorrer várias cidades, opte em deixá-lo no hotel e ir de táxi, Uber ou por um tour cervejeiro em grupo. Ser pego dirigindo bêbado dá cadeia, e a fiança é alta, acima de mil dólares”, alerta Tatiana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami