Villa Borghese: Uma mini Versailles romana, por Queli Giuriatti

Se estiver em Roma, faça como os romanos: fuja do tumulto agendando sua visita à Galleria Borghese e aproveitando o dia na Villa Borghese. O programa perfeito para quem gosta de arte, ou se apaixonou pelo seriado Os Bórgias.

Sou apaixonada por uma boa série do Netflix. Depois de assistir vidrada Os Bórgias, nutri com mais ardor minha paixão por Roma. Sim, eu gosto daquele Rio de Janeiro tipo europeu, bagunçado, barulhento e lotado de turistas, com direito a senhorinhas de idade muito meigas, mas que não têm dó de ninguém e estacionam em fila dupla.

Mas voltando ao seriado, ele me fez lembrar de um dos lugares mais mágicos de Roma para mim: a Villa Borghese e seu tesouro máximo, a Galleria Borghese. Vamos à história: tudo começou mais ou menos com a ascensão ao poder de Scipione Borghese, que foi adotado pelo próprio tio, o Papa Paulo V (adoção antigamente era de adulto mesmo, não era de criança e significava, na verdade, a manutenção das propriedades e poder das famílias para aqueles que não tiveram filhos). Apaixonado por artes, Scipione começou a construir a galeria para abrigar sua coleção, nada modesta. Como todos os homens importantes de sua época, também foi designado cardeal. Com um pé na igreja e outro nas artes, conseguiu proteger e apoiar nomes como Bernini, Caravaggio, Corregio, Leonardo da Vinci, Raffaella, Rubens e Ticiano.

Para quem acha que apenas Versailles tem requinte do rodapé ao teto, a Galleria Borghese do mecenas Scipione demonstra que não. É menos over, é claro, e muitíssimo menor. Mas é suntuosa à italiana. Fiquei especialmente encantada com as pinturas nas paredes, extremamente realistas e 3D. Muitas vezes os olhos se enganavam tentando entender se era escultura ou pintura.

Lembre-se de comprar suas entradas antes. Apenas 360 pessoas entram a cada 2h (das 8h30 às 18h30, de terça-feira a domingo) e você pode chegar em Roma, mesmo cheio de boca pra falar, e não conseguir entrar. Reserve tempo para curtir. A Villa é imensa, portanto, calce tênis e traga água pra desfrutar de verdade.

E não esqueça de comprar seus euros aqui, na Supercâmbio.  🙂

Queli Giuriatti é jornalista e empresária. Adora uma viagem, apesar de que, depois de se tornar mãe, tá mais presa em casa que raiz de abacateiro. Espera que 2017 traga muito dinheiro e com ele muitas viagens com o marido ou em família.

* A Supercâmbio é primeiro portal online de comparação de taxas de câmbio e compra de moedas estrangeiras do Brasil. No site, o cliente pesquisa a cotação do câmbio de hoje nas melhores casas de câmbio e concluiu seu pedido sem sair de casa. Entre as opções estão dólar, euro, pesos e outras 15 moedas de diferentes países. O pagamento é feito diretamente para a empresa escolhida e a moeda é retirada na loja selecionada ou, se a opção for delivery, a entrega é feita no local indicado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami