Parque Nacional de Santa Teresa no vizinho Uruguai, por Queli Giuriatti

Feriados serão muitos este ano no Brasil. E quem mora na região Sul pode aproveitar para passear no Uruguai sem grande sofrimento. Na verdade, o sofrimento é no Brasil mesmo. Depois de se entrar no Uruguai, as estradas são tapetes de concreto, o combustível tem uma excelente relação custo x benefício e a violência… ah, a violência é quase sueca. Por isso, para essas viagens rápidas, nada melhor que se esconder em um refúgio natural como o Parque Nacional de Santa Teresa, separado do Chuí, no sul extremo do Rio Grande do Sul, por apenas por 42 quilômetros. Basta seguir a Ruta 9 e prestar atenção nas placas, é tudo bem sinalizado.

(crédito da imagem: Greyce Vargas)

Do ladinho de Punta del Diablo, o parque está situado no “departamento” de Rocha, e é mantido pelo exército uruguaio e bastante seguro. Você pode acampar, ir de motor home ou alugar uma casa (em geral precisa ter muita antecedência). Tem que levar comida, pois, no inverno, o mercadinho não funciona perfeitamente.

(crédito da imagem: Felipe Reis)

Bem alojado, do jeito que você quiser, você pode aproveitar trilhas – mais de 60km delas! -, diversas praias para surfar, um forte histórico, um minizoo e todo um jardim botânico pra percorrer. Se ficar três dias, vai sentir aquela vontade de voltar num outro feriado.

 Já fui tantas vezes que perdi a conta. Sempre alugo uma das casas, de preferência as grandes. Todas têm lenha de sobra para a lareira ou para a parrillera – porque sem degustar um assado de tira não se deve sair do Uruguai.

Todos os locais aceitam reais, contudo, o dólar é sempre melhor recebido, e você pode negociar a cotação no mercadinho, no posto, no restaurante a seu favor. Todos os latinos gostam de um dedo de prosa e de uma negociação. O Parque de Santa Teresa em si não aceita nenhuma tarjeta – ou seja, cartão de crédito. Por isso, leve dólares em espécie (mas antes compare as taxas no Supercâmbio). Ah, se quiser jantar bem, recorra a Punta del Diablo, onde não faltam restaurantes fofos que, por conta dos brasileiros, com certeza estarão abertos neste inverno.

 E não esqueça da sua identidade. Sem ela, original e em bom estado, você não entra no UY. A carteira de motorista brasileira não é aceita na aduana faz tempo. E lembre-se também da carta verde. Fale com seu corretor de seguros, ele explica como fazer a sua ou lembra que seu seguro de automóvel já conta com o benefício.

Queli Giuriatti é jornalista e empresária. Adora uma viagem, apesar de que, depois de se tornar mãe, tá mais presa em casa que raiz de abacateiro. Espera que 2017 traga ainda muito dinheiro e com ele muitas viagens com o marido ou em família.

* A Supercâmbio é primeiro portal online de comparação de taxas de câmbio e compra de moedas estrangeiras do Brasil. No site, o cliente pesquisa a cotação do câmbio de hoje nas melhores casas de câmbio e concluiu seu pedido sem sair de casa. Entre as opções estão dólar, euro, pesos e outras 15 moedas de diferentes países. O pagamento é feito diretamente para a empresa escolhida e a moeda é retirada na loja selecionada ou, se a opção for delivery, a entrega é feita no local indicado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami